Investir em franquias é um negócio sempre promissor. Conheça neste artigo os tipos de franquia existentes no mercado e como começar a atuar neste segmento.

Apesar dos altos e baixos constantes do mercado, o setor de franquias vai continuar em alta, seguindo a tendência dos últimos anos. Então, se você deixou passar a oportunidade de empreender porque estava preocupado com a instabilidade econômica, é hora de repensar e colocar o seu sonho em prática! Que tal conhecer os tipos de franquia que existem? Veja neste post!

Por que abrir uma franquia?

As franquias são modelos de negócios já consolidados no mercado. O criador da empresa permite que outras pessoas façam parte da expansão do seu empreendimento. O franqueado reproduz no mercado o plano de negócios pagando um valor compatível ao seu desenvolvimento.

Empreender por meio de franquias é uma ótima ideia, pois você já conta com o modelo de administração e o nome de uma empresa consolidada. Você passa a representar o negócio e conta com toda uma infraestrutura e treinamentos planejados pelo franqueador.

Quais são os tipos de franquia existentes?

Você se interessa pelas franquias e quer mais informações? Há diversos modelos de negócios que podem se adaptar às diferentes condições financeiras e estruturais dos empreendedores.

Vamos ver quais são os tipos de franquia que você pode avaliar para iniciar o seu próprio negócio:

1. Franquia unitária

Esse é o modelo mais comum. O empresário permite que você abra uma unidade da empresa e tenha exclusividade para comercializar a marca em um local determinado por ele. É o caso de uma loja ou quiosque em shopping center, por exemplo.

2. Franquia master

Um master franqueado é alguém que adquire o direito de representar determinada região, implantando mais de uma unidade. As demais unidades podem ser administradas pelo franqueado ou terceirizadas.

Para ter uma franquia master, é preciso fazer um investimento bem maior, mas o lucro é proporcional, já que o franqueado recebe um percentual de todo o faturamento da sua região.

3. Franquia de desenvolvimento de área

Nessa modalidade, a ideia também é que o franqueado fique responsável por uma região. É um modelo muito usado por empresas que querem fortalecer a sua marca nacional e internacionalmente.

Ao adquirir uma franquia de desenvolvimento de área, o empreendedor se compromete a abrir certa quantidade de unidades em um período de tempo. Esse negócio também exige mais investimento e maior grau de maturidade do empresário.

4. Microfranquia

Esse modelo é, hoje, um dos tipos de franquia mais interessantes e continua em crescimento. O principal atrativo é o baixo custo de investimento inicial. Por isso, se você está planejando iniciar a sua primeira franquia, essa é a melhor opção!

As microfranquias são investimentos abaixo de R$ 86 mil, sendo possível encontrar possibilidades a partir de R$ 22 mil. Por ser de baixo custo, o retorno do capital investido é mais rápido.

Além disso, a microfranquia permite maior liberdade para o franqueado, que pode moldá-la à sua rotina. Alguns modelos de negócios podem, inclusive, ser exercidos em casa. Os chamados “home office” são muito benéficos para quem deseja empreender de forma simples e lucrativa. As atividades, geralmente, são executadas pelo próprio fraqueado, sem exigência de loja física.

5. SHOP IN SHOP

A franquia shop in shop, também chamada de business in, permite que o empresário instale um quiosque dentro do seu estabelecimento. A intenção é comercializar produtos que sejam complementares aos que já são vendidos na loja.

Por exemplo, uma loja de roupas que fica dentro das dependências de um hotel. Nesse tipo de situação, tanto a loja como o hotel, juntos, oferecem a comodidade ao cliente, que poderá fazer suas compras onde está hospedado.

Nesse tipo de franquia, o dono do negócio já tem algum estabelecimento comercial e essa minifraquia é aberta dentro desse local. Uma dica importante para quem deseja apostar nessa modalidade de franquia é escolher um segmento de mercado do modelo shop in shop que, de alguma forma, esteja associado à sua empresa que já esteja em operação.

Podemos citar outros exemplos, como um supermercado que tenha uma minifranquia de pizzaria em seu interior, ou então uma loja de brinquedos infantis com uma franquia shop in shop de doces.

6. FRANQUIA DE CONVERSÃO

A modalidade de franquia conhecida como de conversão pode ser usada por empresários que já têm algum negócio rodando, mas que queiram transformá-lo em uma franquia. O principal benefício em se tornar um franqueado será usufruir de todas as vantagens que a parceria com um franqueador traz, como a padronização dos produtos ou serviços, a escalabilidade da operação, o poder da marca, pesquisas já realizadas, entre outras.

Um bom exemplo para ilustrar uma franquia de conversão é um empreendedor que possui uma lavanderia. Muitas vezes, ele pode encontrar dificuldades para competir com seus concorrentes de mercado. Nesse caso, ele pode escolher converter o seu negócio em uma franquia de lavanderia e, com os direitos de uso da marca, alavancar seu empreendimento com as ações de marketing planejadas pelo franqueador para aumentar seu lucro.

7. FRANQUIA COMBINADA

Uma franquia combinada possibilita que o dono da empresa utilize um só ponto comercial para o estabelecimento de marcas distintas. Vale ressaltar que as condições para que esse tipo de franquia seja permitida ficam a cargo de cada um dos franqueadores. A estratégia de negócio deve ser parecida com a franquia shop in shop, ou seja, as marcas que coexistirão no mesmo lugar deverão ser complementares nos produtos ou serviços que oferecem.

Por exemplo, uma loja que vende equipamentos para a prática de esportes pode conter várias franquias diferentes que comercializem itens para cada modalidade esportiva. O franqueado terá a vantagem competitiva de trazer mais clientes para sua loja. A combinação de marcas no ponto comercial compartilhado também reduz a sazonalidade e os custos operacionais.

8. FRANQUIA SOCIAL

A base da franquia social é não ter como objetivo a busca da lucratividade. Esse tipo de franquia é usada para distribuir serviços sociais sem fins lucrativos. Portanto, trata-se de uma maneira de utilizar as técnicas e procedimento do franchising para o crescimento e réplica de um projeto social.

Portanto, a diferença fundamental de uma franquia social para os outros tipos de franquia é que seu foco sempre será a sustentabilidade e o crescimento do projeto social em questão. Ou seja, nem o franqueador e nem o franqueado fazem esse formato de franquia para distribuir lucros.

Agora que você já conhece os tipos de franquia e as vantagens de cada um, é possível aproveitar o crescimento dessa área e investir na sua independência. Montar o próprio negócio fica mais fácil e vantajoso quando você pode contar com o apoio de uma marca já consolidada.

Mantenha seus amigos bem informados sobre os diferentes tipos de franquias que existem. Quem sabe eles também não estão procurando abrir um negócio? Compartilhe este post em suas redes sociais!

Comments

comments