Sistema solar fotovoltaico ou renda fixa: qual compensa mais? - Solarprime

Sistema solar fotovoltaico ou renda fixa: qual compensa mais?

Sistema solar fotovoltaico ou renda fixa: qual compensa mais?

A energia solar fotovoltaica permite que os consumidores produzam sua própria eletricidade por meio da captação dos raios solares. Essa é uma forma sustentável e limpa de energia que permite obter grande economia na conta de luz.

Uma dúvida comum é sobre que tipo de investimento é financeiramente mais vantajoso: sistema solar fotovoltaico ou renda fixa. Por isso, neste post reunimos as principais informações sobre as duas opções. Acompanhe!

Investimento em energia solar

Fixados nos telhados das casas, os painéis fotovoltaicos têm a função de captar os raios solares e transformá-los em energia elétrica. Essa eletricidade é recebida em corrente contínua e, desde que haja equipamentos instalados de maneira adequada, é transformada em corrente alternada para ser usada nas residências.

O investimento inicial atualmente gira em torno de R$ 25 mil. Esse valor é compensado pelo custo-benefício, já que a vida útil do sistema fotovoltaico é de 25 anos, e pela economia na conta de luz (de até 95%). Além disso, o imóvel que tem esse tipo de tecnologia é mais valorizado no mercado.

Investimento em renda fixa

Entre as modalidades de investimentos disponíveis no Brasil, a renda fixa é considerada de baixo risco porque sua lucratividade é conhecida já no momento da contratação. Essa categoria tem diversas opções de produtos e os que apresentam maior competitividade em relação à energia fotovoltaica são os Títulos do Tesouro Nacional (TTN).

Isso se deve ao fato de terem vencimentos longos, que trazem rendimentos maiores. Veja, a seguir, as opções de maior rendimento dos TTN:

  • a Nota do Tesouro Nacional série B (NTN-B), com vencimento em 2045 e rendimento de inflação com base no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é de 5,27% ao ano;
  • a Letra do Tesouro Nacional (LTN), com vencimento em 2023 e rendimento de 10,17% ao ano;
  • a Nota do Tesouro Nacional série F (NTN-F), cujo vencimento é em 2027 e o rendimento é de 9,66% ao ano.

Comparação entre os tipos de investimento

Um módulo fotovoltaico com capacidade para gerar 500 kWh por mês (a tarifa cobrada pela concessionária de energia é R$ 0,83 por kWh) permite economizar o equivalente a R$ 4.980 por ano (500 kWh por mês x R$ 0,83 por kWh x 12 meses por ano).

Para a renda fixa, considere um cálculo hipotético com base em valores reais referentes a 2016. Naquele ano, o rendimento do IPCA foi de 6,28% ao ano e o do Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) foi de 13,65% ao ano. Ao escolher aplicar R$ 25 mil em cada uma das modalidades apresentadas, o lucro seria de:

  • NTN-B (6,28% + 5,27% = 11,55%): R$ 2.887,50
  • LTN (10,17%): R$ 2.542,50
  • NTN-F (9,66%): R$ 2.415

Assim, o investimento em energia solar fotovoltaica é quase duas vezes mais vantajoso do que as opções mais competitivas de renda fixa. Isso se soma aos benefícios ambientais e à possibilidade de não ser mais submetido a aumento das tarifas de eletricidade.

E então, qual possibilidade você prefere: sistema solar fotovoltaico ou renda fixa? Deixe um comentário para nos contar qual investimento mais o atrai!

Related Posts
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *