Mercado de energia solar: o que esperar para os próximos anos? - Solarprime

Mercado de energia solar: o que esperar para os próximos anos?

Mercado de energia solar: o que esperar para os próximos anos?
Há dez anos, o mercado de energia solar era bem diferente do que é hoje, tanto no Brasil quanto no mundo. Aliás, pensar em usar essa fonte de energia para sustentar uma casa ou empresa, ou ainda empreender com energia solar, era algo bastante distante da realidade da maioria das pessoas. Porém, com o tempo, usar a fonte solar foi se tornando mais popular, tanto pela sua sustentabilidade quanto rentabilidade. Assim, hoje temos um cenário favorável em todos os países que investem nessa produção e podemos esperar boas expectativas para o futuro. Neste post, confira quanto cresceu esse mercado nessa década e como é o panorama brasileiro. Descubra também se há bons motivos para você trabalhar com energia solar e como são as perspectivas para os próximos anos. Além disso, veja como investir nesse segmento com a Solarprime. Boa leitura!

Quanto cresceu o mercado de energia solar nos últimos anos?

No mundo todo, a energia solar tem ganhado mais espaço, especialmente na última década. Segundo o relatório Power Transition Trends 2020, da Bloomberg NEF, em 2010 havia uma capacidade instalada de 43.7 GW. Já em 2019, esse número era de 651 GW, tornando-a a quarta maior fonte de energia do mundo; atrás apenas de gerações com carvão, gás e hidrelétrica. Além disso, em 2019 ela foi responsável por 2,7% da produção de energia de todo o mundo. Para 2022, a expectativa era um aumento de 140 a 178 GW. No relatório, outro dado importante é que embora o carvão ainda continue sendo muito usado em vários países, as fontes renováveis vêm ganhando mais espaço. Ainda em 2019, a fonte solar somada com a energia eólica correspondeu a mais de dois terços da nova capacidade de 265 GW instalada no mundo; dado que correspondia a menos de um quarto em 2010 para novas instalações. Esse cenário se dá por uma maior consciência sustentável, que espera-se aumentar a cada ano com a geração de mais potência por fontes de energia renovável. Nesse sentido, segundo a mesma instituição, no relatório New Energy Outlook 2021, para alcançar emissões zero em 2050, conforme os objetivos do Acordo de Paris, em um cenário ideal será preciso produzir 1.400 GW por fontes renováveis a cada ano, por pelo menos, 30 anos. Em termos de energia solar, esse dado corresponderia a 632 GW de produção ao ano, o que resultaria em 20 TW em 2050, significando uma grande oportunidade para o mercado de energia solar.

Qual é o cenário do mercado de energia solar no Brasil?

Investir em energia solar a nível global não é mais uma escolha, mas sim uma necessidade. Porém, além do aspecto da sustentabilidade, ela também se mostra uma boa oportunidade em termos econômicos. Afinal, as fontes renováveis têm se tornado competitivas e mais acessíveis. No cenário brasileiro, por exemplo, o preço dos painéis solares caiu 40% entre 2016 e 2021. Isso se deu a um maior interesse, especialmente no segmento de geração distribuída. Afinal, além do custo mais baixo de instalar um sistema, o aumento considerável na conta de energia tradicional, bem como os novos financiamentos, facilitando a aquisição dos painéis, foram fatores decisivos para que o mercado de energia solar expandisse tanto na última década. Conforme os dados da Absolar, até 2012 a geração distribuída mais a centralizada produziam juntas cerca de 7 MW em termos de energia. Porém, nesse ano a Aneel criou a Resolução Normativa nº 482, que determinava que pessoas físicas e jurídicas poderiam ter seus próprios sistemas de energia solar. A partir daí, o setor viu um crescimento notável, nos levando ao seguinte cenário:
  • hoje operamos com mais de 15 GW acumulados desde 2012;
  • foram mais de R$78,5 bilhões investidos no segmento;
  • mais de 450 mil empregos foram gerados no mercado de energia solar;
  • quanto ao meio ambiente, foram poupadas mais de 20,8 milhões de toneladas de CO²;
  • da matriz elétrica de 182.908 MW do país, a energia solar centralizada corresponde a 2,6%;
  • 99,9% da geração de energia em sistemas micro e mini provêm da fonte solar;
  • existem mais de 930 mil sistemas de geração distribuída, sendo 77,4% em residências;
  • a geração distribuída corresponde a 67% da produção de energia solar fotovoltaica do país.

Quais são as regiões brasileiras que se beneficiam da energia solar?

Todo esse histórico favorável destaca o Brasil como uma das nações com maior potencial para o mercado de energia solar. Por exemplo, em 2021, fomos o quarto país que mais cresceu no segmento, ficando atrás apenas de China, Estados Unidos e Índia. Já no ranking mundial, estamos na 13ª posição. Entre os motivos para esse bom posicionamento, também é importante considerar nossa capacidade de excelente incidência solar, o que faz com que todo o país, de forma geral, possa ter boas oportunidades de produção. Já no cenário interno, alguns estados se destacam na geração dessa energia. Ainda segundo a Absolar, eles ranqueiam conforme sua potência da seguinte forma:
  • Minas Gerais, com 16,8%;
  • São Paulo, com 12,9%;
  • Rio Grande do Sul, com 11,7%;
  • Mato Grosso, com 6,8%;
  • Santa Catarina, com 5%;
  • Paraná, com 5%;
  • Goiás, com 4,8%;
  • Rio de Janeiro, com 4,1%;
  • Ceará, com 4%;
  • Bahia, com 3,5%.

Há bons motivos para atuar no mercado de energia solar?

Agora que você viu o cenário internacional e nacional, pode estar pensando se investir em energia solar vale a pena. Nesse caso, a resposta é sim! A seguir, confira alguns dos principais motivos para você apostar nesse segmento e ter o seu próprio negócio!

Segurança do setor

Como explicamos, o mercado de energia solar no Brasil começou a se formar em 2012, com a Resolução Normativa nº482. Depois disso, o sistema ainda foi atualizado pela Resolução Normativa nº 687 de 2015, mas ainda não foi suficiente. Isso porque, conforme o crescimento do número de sistemas e o uso dos créditos solares, dentre outras questões, passou-se a ter muitos debates sobre os verdadeiros direitos dos consumidores e sua isenção de taxas, como a TUSD, embora usassem a rede elétrica para vincular o sistema. Dessa forma, foi criado em 2022 o Marco Legal da Lei 14.300 que regulariza a geração de energia solar na geração distribuída. Nesse caso, uma das principais vantagens é que os direitos de quem já têm sistema, e de quem homologar o seu no prazo de um ano da lei, estão garantidos até 2045. Ou seja, estes consumidores estarão livres da incidência de tarifas. Além disso, juridicamente, os produtores estão assegurados, pois pela lei já se sabe quando serão discutidas novas taxas e a porcentagem paga por aqueles que homologarem sistemas nos próximos anos.

Tecnologia em constante avanço

Para quem quer atuar no mercado de energia solar, outra vantagem é que neste setor a tecnologia está em constante evolução. Isso significa que cada vez mais há possibilidades de se obter painéis melhores e mais duráveis, bem como soluções adaptáveis aos mais diferentes tipos de projetos. Um exemplo são os painéis bifaciais, que podem captar tanto a luz direta do sol quanto a luz difusa, refletida pelo solo ou superfície em que o módulo está instalado. Com isso, é possível gerar mais energia para todo o sistema, podendo chegar até 50% a mais. Outra vantagem é que a durabilidade desse modelo é bem maior que o tradicional, podendo chegar a 40 anos. Já no comum, a vida-útil chega a aproximadamente 25 anos.

Inflação energética

Com a crise energética em 2021, a pior em 91 anos, fomos impactados não só pela conta de luz mais cara — incluindo a criação da bandeira de escassez hídrica, que pode voltar em cenários semelhantes —, como também pela percepção de que novos apagões podem ocorrer. Com isso, as pessoas estão mais atentas a procurar soluções alternativas ao tradicional sistema de geração de energia elétrica.

Várias possibilidades de atuação e oportunidades

Em termos de negócios, o mercado de energia solar oferece diversas possibilidades de atuação. Por exemplo, se você é do ramo da engenharia pode projetar painéis, tecnologias e fazer projetos para as pessoas. Além disso, também é possível trabalhar no segmento de instalação de equipamentos, bem como abrindo o seu negócio de energia solar. Outro aspecto importante se refere às oportunidades. Em relação aos clientes, a procura pela energia solar tem crescido a cada ano. Em 2020, por exemplo, o número de instalações foi 70% maior que em 2019. Já em 2021, logo no primeiro semestre o número cresceu 44,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, especialmente por causa das bandeiras mais caras. Isso porque os consumidores obtêm muitas vantagens com a sua geração própria, por exemplo:
  • economia na conta de energia em até 95%;
  • valorização de seus imóveis;
  • payback em torno de 3 a 8 anos;
  • durabilidade do sistema em cerca de 25 anos ou mais;
  • instalação e manutenção facilitadas.
Além disso, quem trabalha no mercado de energia solar pode atender a diferentes nichos. Por exemplo, tanto pode criar projetos urbanos, para comércios, indústrias e residências, quanto para empreendimentos rurais, instalando soluções em fazendas e pequenas propriedades. Outro ponto a favor é que a empresa atuará em um segmento sustentável, o que é positivo não só para a sua marca, mas também para seu crescimento futuro, dada a preocupação da sociedade e dos clientes com as questões ambientais.

Quais as perspectivas de crescimento para os próximos anos?

Por tudo isso que mostramos, você pode ter certeza de que o mercado de energia solar não vai ficar estagnado. Afinal, dentre as fontes renováveis, ela é a mais acessível para as pessoas, já que elas não precisam investir em nada além de módulos que capturam a luz solar e a convertem em energia. Ou seja, mesmo havendo outras fontes limpas, esta é a que mais fácil alcança as pessoas em suas residências e empresas. Diante disso, as projeções de crescimento para o setor são grandes. Segundo projeções da Absolar, espera-se para o mercado de energia solar:
  • geração de mais de 600 mil empregos até 2035;
  • arrecadação de impostos em mais de R$25 bilhões até 2027;
  • corte na emissão de CO² em mais de 75,38 milhões de toneladas até 2035.
Em curto prazo, as projeções para 2022 também são favoráveis. Em termos de investimentos privados, a Absolar espera valores em torno de R$ 50,8 bilhões. Já em termos de produção, o crescimento na geração própria deve aumentar 105% e 67,8% para grandes usinas, comparados ao cenário em 2021.

Por que investir no mercado de energia solar com uma franquia?

Se você pretende entrar no mercado de energia solar e aproveitar todas as vantagens desse segmento, uma das melhores oportunidades está em trabalhar com a franquia. A seguir, veja as vantagens desse modelo e saiba as razões para ter a sua!

Independência financeira

A principal razão para muitas pessoas começarem seu próprio negócio é obter independência financeira. Afinal, seja por instabilidades econômicas em um emprego formal ou vontade de ter uma renda maior, o setor de energia solar oferece a possibilidade de você atuar em um segmento novo e em pleno crescimento. Nesse caso, a franquia permite que você atue da forma como quiser, fazendo a gestão de seu negócio em um ponto físico e com funcionários que trabalhem para você, ou ainda, administrando tudo a partir de casa ou de um escritório, no modelo home based. Dessa forma, você pode tomar as decisões adequadas para seu empreendimento e crescer financeiramente, sem depender de uma terceira pessoa.

Modelo estabelecido

A franquia é mais vantajosa que um negócio próprio por vários motivos. Para começar, ela já é um modelo estabelecido. Isso significa que você vai começar do zero, mas à frente do cenário que teria em uma empresa própria. Afinal, você pode contar com uma marca já conhecida e um know-how já desenvolvido, o que poupa tempo e dinheiro. Isso porque, em um negócio próprio, você pode levar anos até se tornar conhecido em sua região, além de precisar investir muito dinheiro nesse processo. No caso da franquia, você conta com todo o apoio da franqueadora, que oferece treinamentos, modelos padrões e uso da marca que já foram validados e, se bem executados, podem fazer você começar muito bem.

Investimento baixo

Geralmente, começar uma empresa envolve um alto investimento. Isso porque você precisa regulamentar toda a documentação em uma junta comercial, abrir o CNPJ e cuidar da parte bancária. Além disso, é preciso cuidar da estrutura da empresa e outros gastos, o que significa:
  • ter uma sede, loja ou ponto comercial;
  • pagar vários impostos;
  • comprar estoque;
  • adquirir todos os maquinários e equipamentos para a infraestrutura;
  • pagar aluguel, energia, internet, telefone e outras despesas;
  • contratar funcionários e pagar seus encargos e salários.
No caso de uma franquia, você não exatamente vai lidar com todos estes aspectos, o que pode garantir um investimento bem abaixo. Por exemplo, no caso da energia solar há modelos tanto online quanto físicos para que você possa atuar de casa ou da empresa. Quanto ao estoque, você não precisa ter os equipamentos em seu estabelecimento, já que o seu trabalho será vender as soluções para os clientes. Isso também elimina muito dos equipamentos, maquinários e outras peças que você teria se fosse, por exemplo, abrir uma loja ou fábrica. Além disso, dependendo do tamanho que você escolher para a franquia, não é necessário contar com funcionários, pois você consegue fazer todo o trabalho por conta própria, o que ajuda a poupar bastante. Por fim, na franquia você tem uma previsão de gastos muito detalhada, com a taxa da franquia e royalties já estabelecidos, bem como outras obrigações de franqueado. Sendo assim, já é possível saber melhor onde o capital de giro será necessário. Outra vantagem é que, com o modelo de atuação pronto, você não precisa adivinhar como serão os próximos meses, já que a expectativa de retorno já foi estabelecida e traz mais segurança para você atuar no mercado.

Boas oportunidades de negócio

O mercado de energia solar oferece boas oportunidades, como você já sabe, mas as franquias dessa área também. Isso porque você pode estudar a possibilidade de expandi-las no futuro. Dessa forma, dominando um negócio que você já conhece, pode facilmente atuar em outras regiões com as mesmas soluções, aumentando seu faturamento. Já no caso da franquia online, não há limites, pois desde que o projeto possa ser desenvolvido para os clientes, você pode vender para alguém que está em qualquer lugar do país.

Superação de crises

Em uma crise econômica, muitos negócios correm o risco de fecharem, seja pela falta de recursos, dificuldade em alcançar os clientes ou até falta de preparo. No caso das franquias, o suporte da franqueadora e a marca já estabelecida trazem uma segurança maior para você atuar, pois seu público conhece a solução. Além disso, considerando o segmento de energia solar, você pode atender tanto pessoas físicas quanto jurídicas, o que expande o número de clientes e também ajuda a vencer os obstáculos.

Como a Solarprime pode ajudar você a abrir seu negócio?

Se você pretende investir em uma franquia de energia solar, precisa contar com uma franqueadora que possa oferecer todo o apoio para o seu empreendimento. Nesse caso, vale escolher a Solarprime. A seguir, saiba como podemos ajudar você em seu negócio!

Somos fortes no mercado nacional

A Solarprime existe desde 2014 e leva suas soluções para projetos residenciais, comerciais, industriais e rurais. Para isso, contamos com mais de 450 unidades no Brasil, em todos os estados e mais o Distrito Federal. Além disso, somos a maior rede de franquias de energia solar do Brasil e figuramos no 46º lugar no ranking das 50 maiores franquias do país. Ou seja, além de nosso posicionamento em todo o Brasil, nossa marca já é forte para você atuar com ainda mais facilidade ao atender novos clientes com a sua franquia.

Contamos com uma estrutura especializada

A Solarprime conta com uma equipe de mais de cem engenheiros que oferecem o suporte necessário para a instalação correta do projeto do seu cliente. Assim, todos os sistemas podem aproveitar os benefícios dos créditos solares, de acordo com a lei. Além disso, para os nossos franqueados oferecemos toda a estrutura da Universidade Solarprime para que você e sua equipe estejam constantemente atualizados em relação ao mercado de energia solar, seja por treinamentos físicos ou online. Quanto à formação para começar a franquia, você vai receber apoio especializado nas mais diferentes áreas, como:
  • comercial;
  • técnica;
  • engenharia;
  • marketing;
  • operacional;
  • financeira.
Outra vantagem é que você pode contar com peças de marketing personalizadas para a sua unidade e todo apoio em gestão. Assim, mesmo sem muita experiência em franquias ou no mercado de energia solar, você pode começar bem e aprender para crescer.

Temos vários modelos de negócios

Para você que quer começar aos poucos ou não sabe bem qual é o melhor modelo, contamos com quatro opções para você ter a sua franquia ideal.
  • Home office, poupando todos os custos com aluguel e funcionários e atuando direto de casa ou de um escritório.
  • Business In, modelo de 15m² que pode ser instalado dentro de outro empreendimento que você tenha.
  • Business Partner, parecido com o Business In, porém a instalação é feita no estabelecimento parceiro.
  • Premium, uma loja exclusiva da Solarprime para você atuar em uma localização estratégica da sua cidade.
Além dessas várias possibilidades, você conta com o apoio da Solarprime para conseguir a linha de financiamento certa para abrir a sua franquia. Já quanto à rentabilidade, a estimativa é de que sua franquia comece a retornar em um período de 5 a 12 meses, conforme o modelo e a localidade. Provavelmente, você já ouviu falar em como o mercado de energia solar tem sido rentável, certo? E de fato, ele é, tanto no Brasil quanto no mundo. Afinal, além da grande preocupação com uso de fontes renováveis, as pessoas têm buscado essa solução para se tornarem independentes de companhias elétricas, especialmente em momentos de crise hídrica. Sendo assim, abrir a sua franquia de energia solar é uma ótima forma de aproveitar os benefícios do mercado em um setor econômico forte e que tem altas previsões de crescimento. Gostou do post e quer saber como ter a franquia ideal com a Solarprime? Fale com a gente!
Related Posts
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *