Franquia de energia solar: tudo o que você precisa saber para ter uma

Tudo que você precisa saber para abrir uma franquia de energia solar

Tudo que você precisa saber para abrir uma franquia de energia solar

Investir em franquias tem se mostrado um excelente negócio nos últimos anos, pois esse é um mercado em franco crescimento. Além disso, outro dado muito interessante do mundo das franquias é a sua baixa taxa de mortalidade nos primeiros dois anos: apenas 8% fecham as portas, contra 65% de empresas independentes no mesmo período.

Existem diversas categorias para quem pensa em atuar no mercado de franquias, como alimentação, vestuário, beleza, comunicação, hotelaria, escola de idiomas, entre outras. Mas para você que busca uma opção de investimento seguro e lucrativo, uma ótima ideia é apostar em uma das mais fortes tendências do momento: a franquia de energia solar.

Este conteúdo foi desenvolvido para fornecer o máximo de informações sobre as franquias de energia solar e demonstrar as razões pelas quais investir nelas é uma ótima opção para quem quer começar a empreender ou diversificar seus negócios.

Vamos contextualizar o conceito de franquias e descrever todos os benefícios de adquirir uma — seja para oferecer produtos, seja para oferecer serviços —, como o direito de utilizar a marca do franqueador e contar com sua expertise. Isso inclui a experiência de mercado, a tecnologia para operação, seus modelos de negócios, aquisição de novos clientes e todo o know-how profissional.

Ficou interessado? Confira nosso artigo, tire suas dúvidas e fique mais perto de investir no seu sucesso!

1. Como funciona uma franquia de energia solar?

A franquia de energia solar é um nicho de mercado que oferece alta rentabilidade, pois possuem um produto de alto valor agregado, gerando um rápido retorno do investimento inicial, com prazo calculado de 5 a 12 meses.

Para ser um franqueado, os procedimentos mais comuns são:

  • preenchimento do formulário de interesse no site da franqueadora;
  • envio e resposta da ficha de pré-qualificação;
  • análise da ficha de pré-qualificação;
  • primeira entrevista com a franqueadora;
  • entrega da COF (Circular de Oferta da Franquia);
  • segunda entrevista na franqueadora;
  • assinatura do pré-contrato;
  • apoio para implantação física da franquia;
  • assinatura do contrato;
  • início das operações.

É importante saber que você não precisa ter conhecimentos técnicos em energia fotovoltaica para abrir uma franquia de energia solar. O fundamental é ter um perfil empreendedor e vontade de trabalhar em um dos setores de mercado que mais cresce no mundo.

Como franqueado, você recebe todos os devidos treinamentos necessários para lidar com o gerenciamento do negócio. São diversas as frentes de capacitação oferecidas pela franqueadora, como vendas, marketing, gestão, assuntos técnicos, etc.

Além disso, ao escolher investir em uma franquia de energia solar, você também contará com uma equipe de engenharia, gestão comercial, administração, financeira, marketing, entre outros setores, que estão sempre prontos para prestar assistência.

Para facilitar ainda mais a fase inicial do negócio, algumas franqueadoras oferecem regimes de trabalho em modelo home office, ou seja, o investimento em estrutura será mínimo e você terá mais conforto para começar a empreitada. 

Caso você já atue no ramo de construção, elétrica ou outro setor relacionado, terá a possibilidade de agregar a franquia de energia solar ao seu mix de produtos. Outra opção, para quem tem mais capital inicial, é abrir uma loja própria. Nesse caso, o ponto comercial será escolhido com a ajuda da franqueadora e o projeto arquitetônico é padronizado.

2. O que é ROI? Como podemos calculá-lo?

Existem diversos índices para medir resultados, mas, para um empreendedor, podemos dizer que o ROI (Retorno Sobre o Investimento, ou Return On Investment) é um dos mais importantes, independentemente de estarmos falando de um novo negócio ou de uma empresa já consolidada no mercado.

Como o próprio nome diz, o ROI tem como função mensurar o lucro alcançado a partir de determinada quantia de recursos investidos na organização. Isso significa que, ao calcular o ROI da sua franquia, você saberá exatamente o quanto dos seus investimentos está retornando como lucro para o caixa da empresa. Isto é, se a conta está valendo a pena.

Com esse índice em mãos, você poderá tomar decisões mais acertadas para administrar as operações da franquia. Caso pense em investir para expandir os negócios ou criar novos projetos, ao conhecer o potencial de retorno sobre capital injetado, sua tomada de decisão será embasada em riscos devidamente calculados, pois você também saberá o prazo para ter novamente em caixa os recursos aplicados.

Outra função importante do ROI é permitir que os investimentos em ações de marketing sejam mensurados e seus impactos em relação ao faturamento da empresa, adequadamente analisados.

O cálculo do ROI é bem simples. Basta subtrair o ganho obtido do investimento inicial e dividir o resultado pelo mesmo investimento. Vamos supor que você investiu R$ 100 mil, conseguindo R$ 500 mil de retorno. A conta ficaria:

ROI = (500.000 – 100.000) / 100.000 = 4

O número 4 significa que o retorno sobre o investimento foi de 4 vezes o capital inicialmente injetado no negócio. Caso você precise saber a porcentagem do ROI, basta multiplicar o resultado por 100. Nesse exemplo, o retorno sobre o investimento foi de 400% (um cenário invejável!).

Quando você decidir abrir sua franquia de energia solar, já saberá como calcular o ROI, o que permitirá visualizar melhor quais investimentos valem a pena. Dedique mais esforços aos que estão funcionando e elimine aqueles que não dão retorno. Assim, é possível melhorar cada vez mais sua performance.

3. Como é o mercado de energia solar no Brasil?

A energia solar vive uma fase de franco desenvolvimento no Brasil. E a previsão é que essa onda permaneça ainda por muito tempo, pois houve recorde de crescimento nos últimos anos. Só em 2017, o mercado de energia fotovoltaica cresceu 100%. Além disso, a estimativa do Governo é que esse ramo de atividade movimente R$ 100 bilhões até o ano de 2030.

O principal motivo do mercado de energia solar ser tão próspero é a percepção dos consumidores em relação à economia que esse sistema representa. Afinal, gerar a própria energia é a melhor forma de fugir dos aumentos estratosféricos (acima da inflação!) que a conta de luz tem sofrido nos últimos anos.

Esses aumentos se deram por conta da recente crise no setor elétrico, consequência das contínuas secas, que fizeram com que os reservatórios ficassem em níveis baixíssimos, alterando a bandeira tarifária da conta de energia elétrica. Quando a situação nos reservatórios é crítica, é preciso utilizar outras fontes de geração de energia, que são mais caras, como termelétricas.

Adicione a isso o fato de o Brasil ser um dos países com melhores condições climáticas para gerar energia solar no mundo e verá que esse é um caminho sem volta. Os números comprovam o interesse crescente dos brasileiros por esse tipo de energia.

Até o começo de 2019, existiam quase 40 mil sistemas de energia fotovoltaica instalados em endereços residenciais e comerciais no Brasil. De acordo com os números do setor, a previsão é que a quantidade suba para 887 mil sistemas instalados em todo o território brasileiro até o ano de 2024.

Portanto, é inquestionável que o mercado de energia solar é um dos mais promissores em nosso país.

4. Quais as vantagens e desvantagens do investimento em uma franquia de energia solar?

Se você está considerando a possibilidade de investir seus recursos financeiros em uma franquia de energia solar, é fundamental conhecer as principais vantagens e desvantagens desse tipo de negócio.

Dessa forma, poderá tomar uma decisão consciente, embasada em informações qualificadas sobre o mercado de franquias em geral e sobre o nicho de instalação de sistemas fotovoltaicos.

Listamos aqui o que você precisa saber de mais relevante. Confira:

Vantagens de investir em uma franquia de energia solar

Rápido retorno sobre o investimento

O preço da energia elétrica só vem subindo no Brasil. Por isso, cada vez mais consumidores estão procurando instalar sistemas de energia fotovoltaica em suas residências e em suas empresas, com o objetivo de economizar na conta de luz — pois a energia que o sistema produz é abatida da conta no final do mês, deixando somente o “excedente” para o consumidor pagar. Em alguns lugares do Brasil, em 4 anos já é possível que esse retorno iguale o preço da instalação.

Ou seja, essa tendência não deve desacelerar tão cedo e a procura por esse tipo de produto deve seguir em alta, o que faz com que o próprio franqueado também tenha o retorno sobre o investimento realizado na compra e implantação da franquia de energia solar com rapidez.

Respaldo de um nome solidificado no mercado

Começar um negócio não é uma tarefa simples, pois requer planejamento, dedicação, persistência e muito esforço, especialmente partindo do zero. A alta taxa de mortalidade de empresas jovens reflete essa dificuldade.

Criar uma marca e trabalhar seu posicionamento institucional para que ela seja reconhecida no mercado é uma atividade que requer tempo, dinheiro e muito planejamento em ações de marketing. Portanto, com certeza não é algo que se consegue fazer do dia para noite. Trata-se de uma empreitada de longo prazo.

Ao optar por um sistema de franquia, você já começa sob o guarda-chuva de uma marca solidificada no mercado, encurtando todo um caminho que precisaria percorrer. Lembre-se de que uma das coisas mais preciosas de qualquer empresa é justamente sua reputação diante dos seus consumidores e parceiros.

Operando com um nome já conhecido, fica bem mais fácil conseguir seus primeiros clientes. Sem falar na agilidade para encontrar fornecedores, pois seu franqueador já terá um cadastro próprio de empresas parceiras, que poderão, inclusive, oferecer condições de pagamento diferenciadas.

Apoio do franqueador

Ao investir em uma franquia, você terá suporte em diversas frentes para fazer seu negócio decolar e se tornar um sucesso. O auxílio do franqueador vai da escolha do ponto comercial ao projeto de implantação e desenvolvimento da franquia. Isso inclui treinamentos e capacitação diversos, como gestão empresarial e financeira, propaganda e marketing, gestão de recursos humanos, entre outros.

Além disso, caso encontre qualquer dificuldade no meio do caminho — seus resultados de faturamento e lucro não estejam satisfatórios, por exemplo —, o franqueador o orientará da melhor forma para que tudo entre nos trilhos novamente.

Plano de negócios já formado

Como o franqueador já passou por todo o processo de analisar e conhecer o mercado, ele já sabe o que funciona e o que não funciona. Quando você adquire uma franquia, estará comprando essa expertise também.

Toda essa experiência do franqueador é transferida por meio do desenvolvimento de um plano de negócios efetivo, com ações que já foram testadas. Aquelas que deram certo serão incluídas no passo a passo para levar você e sua franquia rumo ao sucesso.

A utilização de um modelo de negócio já estabelecido, na maioria das vezes, fará com que você tenha o retorno do seu investimento em menos tempo do que se abrisse uma empresa independente, justamente porque a possibilidade de erros será minimizada.

Consultoria personalizada

Se você optar por investir em uma rede de franquias, terá à sua disposição uma equipe de consultores especializados nas mais variadas áreas, como técnica, comercial, gestão, operacional, administrativa, financeira, marketing, RH, etc., incluindo consultores de campo habilitados e capacitados para dar todo suporte ao franqueado.

Vale sempre levar em consideração que todos esses conhecimentos serão passados a você por meio de uma consultoria personalizada e focada no nicho da energia solar. Ou seja, tudo será feito especificamente para o seu novo mercado de atuação. Afinal, muitas vezes determinada estratégia funciona para um setor e não funciona para outro.

Manual de normas e procedimentos

Ao abrir uma franquia de energia solar, você receberá um guia da marca, o que servirá como auxílio em todos os pontos da operação da sua unidade de implantação de sistemas fotovoltaicos.

O manual de normas e procedimentos incluirá todas as orientações necessárias para operacionalizar o negócio, sempre de acordo com a missão, visão e valores da franqueadora.

Desvantagens de investir em uma franquia de energia solar

Limitações em relação à flexibilidade

Quando você é um franqueado, precisa seguir algumas regras preestabelecidas pelo franqueador. Isso tem como objetivo garantir que o modelo de negócio seja replicado sempre da mesma forma em qualquer lugar, para que o consumidor reconheça a identidade da marca independentemente de onde busque os produtos ou serviços — e quando falamos em “identidade”, não é só um logotipo, mas todo o posicionamento.

Portanto, ao decidir adquirir uma franquia de energia solar, lembre-se de que mesmo tendo a licença para utilizar a marca escolhida, você terá limitações em relação à flexibilidade de ações e implantação de ideias no seu negócio.

Para ter certeza que a franquia está sendo operada de acordo com as normas e procedimentos do franqueador, são feitas auditorias constantes. Essa é a forma de garantir a uniformidades das unidades franqueadas.

Falta de liberdade para escolher o ponto comercial

Cada franquia tem suas regras específicas quanto à escolha do ponto comercial das suas unidades. Normalmente, são estabelecidos critérios de distância entre seus franqueados, por exemplo. Outro ponto analisado é a permissão ou não da divisão do ponto comercial com outros tipos de negócio, ou mesmo questões como utilizar sobrelojas ou salas em prédios comerciais.

Por isso, preste atenção nessas regras antes de fechar a negociação com a marca que você está analisando. Afinal, caso o franqueador tenha a palavra final na escolha do seu ponto comercial, isso pode acarretar mais custos durante a fase de implantação do seu empreendimento.

Por outro lado, existem opções que permitem que o negócio seja operado dentro da sua própria casa, possibilitando que esses recursos financeiros sejam otimizados e direcionados para outras ações.

5. Por onde devo começar?

Se você já reconheceu que tem um espírito empreendedor e quer entrar nesse mercado, está na hora de entender como começar. Antes de tudo, é preciso saber quais são os tipos de franquia que existem no mercado.

Depois, procure pesquisar sobre o nicho de atuação em que você vai operar. Claro que você não precisa ser um especialista no assunto, mas saber mais a respeito do mercado que você pretende investir te dará mais confiança no processo decisório.

E por falar em investimento, você precisa calcular os recursos de que dispõe para investir na sua franquia. Afinal, de nada adianta achar que encontrou a marca que tem tudo a ver com você, se o seu dinheiro não é suficiente para cobrir o investimento inicial.

Mas vale lembrar que o empresário pode optar por buscar capital de terceiros para esse investimento. Nesse caso, não deixe de pesquisar as diversas formas de captar recursos no mercado.

Para não errar nos cálculos da quantia necessária para abrir o seu negócio, faça um estudo junto à franqueadora de todos os custos da operação, incluindo ações de marketing, recursos humanos, aluguel, treinamentos, entre outros itens. Dessa forma, você evitará gastos inesperados.

6. Como escolher a franquia ideal?

Todo empreendedor passa por momentos de incerteza quando chega a hora de escolher a franquia certa para investir. Por isso, a fim de ajuda-lo nesse processo, reunimos 5 dicas para escolher uma franquia de qualidade. Confira:

Analisar o seu perfil

É fundamental que você procure uma franquia que esteja de acordo com o seu perfil de empreendedor. Veja o que se encaixa nas suas características, competências e experiências prévias.

Claro que um bom empresário tem que estar sempre aberto a novos conhecimentos, mas algumas habilidades como persistência, resiliência, organização e bom relacionamento são fundamentais para ter sucesso nos negócios.

Conhecer bem a marca

Não economize tempo estudando a marca que você acha ideal para abrir sua franquia. Entre em contato com donos de outras unidades, converse com eles e procure saber como funciona a rotina de trabalho, suas dificuldades, benefícios que o franqueador oferece, etc.

Enfim, busque o máximo de informações possível sobre a marca, como sua integridade no mercado, o posicionamento dos seus produtos ou serviços, o suporte que é oferecido ao franqueado, as taxas cobradas, entre outros quesitos.

Examinar o tamanho da franquia

Existem franquias de baixo investimento, em que você aporta o teto máximo de R$ 100 mil, de tamanho médio, para começar aplicando de R$ 100 mil a R$ 500 mil, e as de alto investimento, a partir de R$ 500 mil.

Uma dica importante evitar escolher uma franquia que precise da quantia exata que você tem para começar o negócio. Consultores especializados em franchising aconselham o empreendedor a ter, pelo menos, o dobro do capital necessário disponível.

Considerar a complexidade da operação

A complexidade do negócio funciona nos mesmos níveis do tamanho da franquia: baixo, médio e alto. Franquias de baixa complexidade envolvem menos risco, enquanto as de média complexidade precisam que o empreendedor tenha um conhecimento um pouco maior em gestão de negócios, pessoas e finanças.

Já as franquias altamente complexas também são boas oportunidades de investimento, porém o perfil do empresário precisa incluir habilidades elevadas nos quesitos citados acima.

Não decidir de primeira

Antes de fechar qualquer acordo, pense bem em todas as dicas que demos até aqui. São muitas as possibilidades para todos os perfis e bolsos. Por isso, a nossa orientação é controlar a ansiedade e não ter pressa na hora de bater o martelo.

Pense que fazer a escolha errada por precipitação pode virar uma dor de cabeça enorme lá na frente.

Neste guia, fornecemos todas as informações necessárias para quem está pensando em abrir uma franquia de implantação de sistemas fotovoltaicos de energia.

Abordamos a contextualização do mercado de franquias, do setor de energia solar no Brasil, bem como as principais vantagens e desvantagens de investir nesse tipo de negócio.

Além disso, te ajudamos a saber por onde começar e como escolher a franquia ideal para o seu perfil empreendedor. Reunimos dicas fundamentais, que não podem ficar de fora do seu estudo, como conhecimento da marca, tempo de decisão, o tamanho e a complexidade da franquia.

Agora que você já sabe tudo o que precisa para abrir uma franquia de energia solar, que tal ter a sua própria unidade franqueada em um dos setores que mais cresce no Brasil? Entre em contato com a Solarprime e e receba mais informações sobre como se tornar um franqueado.

Related Posts
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *