Quais são os 8 desafios de abrir uma empresa no Brasil e como superá-los? - Solarprime

Quais são os 8 desafios de abrir uma empresa no Brasil e como superá-los?

Quais são os 8 desafios de abrir uma empresa no Brasil e como superá-los?
O Brasil é um país cheio de possibilidades no âmbito empresarial. Afinal, só nos primeiros nove meses de 2020, houve um crescimento de 14,8% na abertura de empresas em comparação ao ano anterior. A questão central é que abrir uma empresa no Brasil não é assim tão fácil. Ainda é preciso ter muito cuidado ao encarar os desafios de fundar uma organização. Neste post, mostraremos se realmente é possível ter um negócio bem-sucedido no Brasil. Ao ler o texto, você conhecerá os 8 principais desafios no momento de abrir uma companhia. Saberá também as formas de superá-los e receberá uma importante dica ao final do artigo. Aproveite a leitura e aumente seus conhecimentos!

Afinal, é possível ter um empreendimento bem-sucedido no Brasil?

Segundo o Global Entrepreneurship Monitor — monitor de empreendimento global baseado no Reino Unido — em sua pesquisa de 2019/2020, entre os adultos de 18 a 64 anos entrevistados, cerca de 46,4% identificaram que há boas oportunidades para abrir um negócio no Brasil. Outro dado interessante é que 22% dos empreendedores brasileiros exercem a atividade de forma independente, sem a necessidade de uma parceria. Esse é um fator importante se comparado a outros países, como o Omã, onde a parceria local é um requisito para abrir um novo negócio. Já em relação às oportunidades, o Brasil também se destaca por oferecer condições iguais para homens e mulheres abrirem o seu próprio negócio. Contudo, quando se trata do desafio de abrir uma empresa, o estudo também aponta alguns pontos importantes. No caso dos entrevistados, 39,4% disseram que era fácil abrir um negócio no país. Porém, 35,6% apontaram o medo de abrir um negócio e falhar. Felizmente, também foi indicado um aumento nos empreendimentos durante os 19 anos em que o Brasil participou do estudo, o que mostra que esse receio talvez esteja sendo vencido. Aliás, a ele se relaciona um aumento significativo de oportunidades para abrir um novo negócio. Por exemplo, segundo a ABF, em 2019, o setor de franquias faturou R$ 186,755 bilhões. Além disso, houve um crescimento de 4,6% no número de empregos, o que também caracteriza esse tipo de negócio como uma ótima opção para investir. Sendo assim, apesar de ainda existirem grandes desafios de abrir uma empresa, a perspectiva é positiva, e a tendência é de que o empreendedorismo continue crescendo. Mas para que isso aconteça, também é preciso haver um bom preparo por parte do empreendedor. Empreender sem buscar o conhecimento adequado pode diminuir as chances de alcançar o sucesso.

Quais são os 8 maiores desafios de abrir uma empresa no Brasil e como superá-los?

O cenário é ideal para empreender no Brasil. Mas, para que você aproveite as oportunidades, também é preciso encarar os desafios de abrir uma empresa. Confira a seguir alguns deles e saiba como podem ser vencidos.

1. Fazer a gestão de pessoas

Independentemente de a empresa ser pequena, média ou grande, a gestão de pessoas é um desafio importante a ser vencido. Nesse caso, não basta apenas lidar com funcionários, mas também conseguir engajá-los. Isso permite fazer com que seja alcançada a produtividade esperada, aproveitando talentos e tornando-os líderes capazes de lidar com equipes. Para isso, é possível aplicar certas ações e ter posicionamentos que favoreçam essa gestão, como os pontos recomendados a seguir:
  • conheça bem os seus funcionários e as expectativas deles;
  • promova treinamentos constantes;
  • retenha talentos, favorecendo condições;
  • crie equipes unidas e engajadas, sem favorecimento entre os talentos;
  • implemente programas de incentivo ao desenvolvimento de colaboradores.

2. Ter um bom controle financeiro

Com certeza, a gestão financeira de uma empresa é um dos maiores desafios que um empreendedor pode ter. Afinal de contas, é preciso captar recursos para iniciar a operação, ter capital de giro para continuar e conseguir lucratividade para render. Sendo assim, é necessário haver um grande controle sobre todos os aspectos financeiros, além de uma visão sobre o futuro da empresa. Dessa forma, é importante investir em alguns pontos, como:
  • formação administrativa para entender todos os processos de finanças;
  • boas parcerias com escritórios de contabilidade e com profissionais que possam organizar os dados financeiros e os impostos;
  • conhecimento dos relatórios, buscando saber sempre para onde a empresa está indo;
  • recursos para ter capital de giro, criar inovações e acumular reservas financeiras;
  • corte de custos ou otimização de processos, sem comprometer a saúde empresarial.

3. Vencer a burocracia

A burocracia para abrir uma empresa no Brasil era um dos principais desafios para o empreendedor, inclusive sendo o fator que contribuía para o desânimo de quem queria ter um empreendimento. Contudo, esse cenário tem mudado aos poucos. Além dos sistemas MEI já implementados, para outros tipos de empresa as condições têm melhorado significativamente. No começo de 2019, a média era de cinco dias para abrir uma companhia. Já no final de 2020, o prazo passou para pouco mais de dois dias. A suspensão de alvará e de licenças para mais atividades, segundo a Lei de Liberdade Econômica de 2019, teve um papel importantíssimo, já que esses fatores contribuíram para atrasar o funcionamento adequado de um empreendimento. Outra importante novidade trazida pela Lei da Liberdade Econômica foi a criação de uma nova constituição empresarial: a sociedade limitada unipessoal. De acordo com esse modelo, agora é possível ter uma empresa limitada sem a necessidade de sócios adicionais, o que facilita a abertura do empreendimento. Não há exigência de capital social mínimo (como é o caso da Eireli), que por sinal já está sendo descontinuada dado o grande sucesso do novo formato surgido. Além disso, determinados projetos, como a Rede Sim e o Balcão Único, têm previsão de acelerar ainda mais os procedimentos. Dessa forma, além dos avanços do sistema, também é possível seguir algumas dicas para que você, como empreendedor, diminua o tempo de espera. Acompanhe:
  • pesquise com antecedência todos os requisitos para a abertura do seu negócio;
  • saiba de todas as exigências, especialmente no caso de sociedades e de franquias;
  • tenha todos os seus documentos e os de seus sócios à disposição;
  • conheça cada etapa e os seus prazos;
  • tenha um plano de negócios bem elaborado;
  • invista em cursos de formação;
  • use os sistemas online a seu favor.

4. Inovar sempre

A inovação é uma porta para garantir que a sua empresa sempre seja relevante. Afinal, as necessidades do seu público (e ele mesmo) podem mudar com o tempo. Por isso, investir em novos produtos e serviços, bem como variar as formas de atendimento, pode ser um caminho para consolidar a sua marca e destacá-la no mercado. Se você não vai oferecer um novo produto ou serviço, por exemplo, pode inovar vendendo por novos canais, como redes sociais, ou por delivery. Existe uma infinidade de aplicações modernas que usam de tecnologia para promover inovação. E isso também pode ser aplicado à gestão do negócio, pois acaba refletindo em vantagem competitiva. Um ótimo exemplo é o uso de inteligência de negócios para fazer a análise de um grande volume de dados. A tecnologia é conhecida como big data e analitycs e serve para trazer insights ao negócio para melhorar a tomada de decisões estratégicas. É preciso haver uma organização anterior para que as informações sejam coletadas por meio de um data warehouse, ou armazém de dados.

5. Ter um marketing efetivo

Hoje já sabemos que é preciso investir em um bom marketing para ficar em destaque, mesmo no comércio local. Afinal, ele é a forma de manter-se atual e conquistar novos públicos, além de criar uma fidelidade com os clientes já existentes. E, para ter uma boa estratégia de marketing, você pode seguir algumas dicas fundamentais:
  • use as redes sociais a seu favor, mas de forma correta. É melhor ter poucos e bons perfis do que contar com 20 presenças online totalmente abandonadas;
  • crie um conteúdo relevante para o seu público e promova o engajamento dele com a marca;
  • trabalhe com ações na comunidade local para expandir o branding e fortalecer os seus valores;
  • nunca se esqueça de ter um bom marketing interno, oferecendo boas condições de trabalho para os seus colaboradores.

6. Superar a carga tributária

Não deve ser uma novidade para ninguém que o Brasil é campeão mundial na cobrança de tributos. E isso vale para todos, tanto faz se é uma pessoa física ou jurídica. No caso de novas empresas, isso pode ser um grande problema, pois caso não haja uma boa estruturação inicial, podem ocorrer erros nos cálculos e a escolha de um regime tributário inadequado. O resultado disso são prejuízos por conta de multas e penalizações. Para que isso não aconteça, é essencial contar com uma assessoria contábil que disponibilize um planejamento tributário eficiente. Muito dinheiro pode ser poupado se isso for feito. Outro ponto de atenção deve ser dispensado à possibilidade de recuperação de tributos. Em diversas oportunidades, há pagamento de impostos a maior e é possível reaver o dinheiro.

7. Enfrentar a falta de crédito

O mercado de crédito tem se desenvolvido bastante no Brasil nos últimos anos, especialmente pela entrada das fintechs nessa área. No entanto, ainda pode ser difícil para uma empresa nova conseguir obter recursos emprestados. Uma boa maneira de facilitar a disponibilidade de recursos é criar um relacionamento o mais rápido possível com uma instituição financeira. Assim, linhas de financiamento podem ser abertas mais rapidamente. Outra dica valiosa é aproveitar o open banking, uma nova rede de compartilhamento de informações financeiras que estará disponível no Brasil em 2022.

8. Ter mão de obra especializada à disposição

O Brasil ainda é um país que sofre com a falta de qualificação de seus profissionais. Dessa forma, é provável que esse desafio também esteja presente em sua missão de fundar uma empresa. Mas existem formas de contornar o problema. Logo que possível, implemente um programa de capacitação interna. Dessa forma, as eventuais deficiências dos funcionários podem ser sanadas. É possível também fazer parcerias com empresas de ensino e pagar parte do valor dos cursos dos funcionários para estimular o aprendizado. Que os desafios de abrir uma empresa no Brasil existem é fato. No entanto, essa não é uma razão para que você desista do seu projeto. A fim de vencê-los, é possível contar com a tecnologia para criar e estabelecer a sua empresa no mercado. Ou, ainda, usar os sistemas públicos para acelerar a abertura, investindo em programas de gestão. Outra boa solução é optar pelo modelo de franquias, pois a unidade franqueadora já detém expertise suficiente para promover apoio nos primeiros anos do negócio. Gostou do conteúdo? Então deixe seu comentário nos dizendo o que achou das dicas apresentadas para vencer o desafio de empreender em nosso país!
Related Posts
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *