Empreendedorismo sustentável: o que saber sobre esse conceito - Solarprime

Empreendedorismo sustentável: o que saber sobre esse conceito

Empreendedorismo sustentável: o que saber sobre esse conceito

Para tomar a decisão de empreender atualmente, é preciso considerar não só o tipo de negócio ideal para você, mas também conhecer como anda esse mundo e quais são suas tendências. Nesse sentido, aprender o que é o empreendedorismo sustentável não só é uma forma de se adequar a um novo cenário na sociedade, mas também uma oportunidade de investir em novos negócios. 

No post a seguir, saiba o que é esse conceito e como ele se aplica. Veja também como está o mercado desse tipo de empreendedorismo e como a energia solar é um ótimo exemplo. Boa leitura! 

Afinal, o que é empreendedorismo sustentável? 

Há muito tempo as pessoas já falam de sustentabilidade. De fato, o debate sobre as necessidades do planeta e as ações que prejudicam nossos recursos naturais não é de hoje. 

Em 1992, por exemplo, a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento aconteceu no Rio de Janeiro e reuniu cerca de 175 países, sendo um marco para a conscientização das empresas e sociedade. 

Desde então, o debate seguiu forte com o agravamento da crise climática, bem como a pandemia, que também foi outro divisor de águas sobre os rumos que as sociedades estão tomando em relação à sustentabilidade. 

Diante disso, surgiu uma nova tendência econômica e social, conhecida como empreendedorismo sustentável. Nela, qualquer empresa, independentemente do porte, pode tomar ações concretas que busquem garantir seu rendimento, com o uso mínimo de recursos ou medidas que possam compensá-lo

Aliás, com a maior preocupação e engajamento das pessoas, inclusive dos consumidores, na questão, surgem novas necessidades que geram mercados antes inexplorados. Sendo assim, empreender de forma sustentável em si também pode ser uma nova oportunidade de negócio. 

Como o empreendedorismo sustentável se aplica? 

O empreendedorismo sustentável é uma tendência sem volta, que reformulou conceitos em todos os aspectos da sociedade. Sendo assim, é importante conhecer os fatores para poder aplicá-lo. Confira alguns deles a seguir! 

Consciência coletiva 

O social é muito forte no empreendedorismo. Nesse sentido, não só as relações entre empresa e seus consumidores é alterada, num sentido de troca recíproca, mas também dentro da própria organização ocorrem mudanças. 

Afinal, para aplicar a sustentabilidade é preciso apoio dos funcionários da organização. Sendo assim, é essencial gerar essa consciência coletiva de que cada pequena ação pode ser importante e que cada um pode assumir um papel mais sustentável. 

Processos ecologicamente corretos 

O empreendedorismo sustentável também envolve a aplicação de processos ecologicamente corretos. Aliás, isso ocorre de diferentes formas, dependendo do negócio. Por exemplo, optar por fornecedores de matéria-prima sustentável ou mudar a composição de seus próprios produtos são alguns exemplos dessas práticas. 

Consumidor sustentável 

As gerações mais jovens estão se tornando mais influentes no consumo, não só porque chegam ao mercado de trabalho, como também porque interferem nas decisões dentro de casa. Porém, o debate sustentável também alcança as pessoas mais velhas. Assim, surge uma maior cobrança sobre as empresas, por parte desse consumidor consciente e preocupado com o quê e de quem compra. 

Bem-estar social 

Outra característica do empreendedorismo sustentável é que as empresas devem sair do modelo tradicional de apenas se preocupar com a venda. Sendo cobradas ativamente, inclusive por investidores que investem mais em empresas ESG, elas devem sair do cotidiano e promover ações concretas, que efetivem o bem-estar social em suas comunidades. 

Como seguir o empreendedorismo sustentável? 

Segundo o estudo Green Technology and Sustainability Market, realizado pela empresa Allied Market Research, o mercado de tecnologias verdes e sustentabilidade partirá de investimentos de $10.32 bilhões em 2020 para $74.64 bilhões em 2030. 

Ou seja, em um período de 10 anos, haverá muito mais empresas sustentáveis no mundo. De fato, muitas que estão sendo criadas agora já nascem planejadas para atingir essas metas. 

Sendo assim, quem pretende criar a sua ou adaptar seu negócio precisa seguir alguns aspectos importantes para aplicar a sustentabilidade de forma inteligente. Por exemplo: 

  • avaliar o cenário em que está inserido e identificar erros e acertos relacionados à cultura sustentável; 
  • adaptar a empresa conforme as mudanças sustentáveis mais significativas para seu ramo; 
  • determinar ações para agir em sociedade, levando o alcance da empresa além; 
  • repensar produtos e suas embalagens; 
  • ressignificar as necessidades do público consumidor; 
  • seguir métricas sustentáveis e analisá-las para verificar os resultados. 

Como empreender de forma sustentável com energia solar? 

Já para quem procura um novo negócio no mercado de empreendedorismo sustentável, a energia solar é uma boa opção. 

Para começar, seu mercado está amplamente aquecido. Atualmente, segundo a Absolar, a capacidade de produção do Brasil ultrapassa os 14 GW operacionais. Destes, 66% são produzidos por geração distribuída. Ou seja, consumidores finais engajados nas mudanças e vantagens oferecidas pela energia solar, que instalam seus próprios sistemas. 

Além disso, desde 2012 a evolução no setor mudou drasticamente, tendo sido mais de R$ 74,6 bilhões de investimentos do setor privado e mais de 19,6 milhões de toneladas de CO² evitadas. Ou seja, é um mercado aquecido, rentável e com a cara da sustentabilidade. 

Aliás, nesse último aspecto a energia solar é uma das melhores fontes renováveis. Afinal, proveniente do sol, ela alcança todas as regiões do planeta, especialmente o Brasil, que está em uma zona tropical e pode aproveitar uma incidência melhor. 

Além disso, toda a estrutura para sua produção também é desenvolvida de forma sustentável, com painéis que duram décadas, componentes cada vez mais tecnológicos e manutenção facilitada, poupando o uso de outros recursos e trazendo eficiência energética para cada empresa ou família, com o mínimo de impacto. 

O empreendedorismo sustentável chegou para ser uma realidade. Aliás, novas empresas já são criadas para atendê-lo. Outras, que já existem, procuram soluções para se adequar a esse novo conceito. Independentemente do caso, é preciso adaptar o conceito para sua própria necessidade, buscando ações eficientes para a prática sustentável. Outro ponto importante é estar atento aos novos negócios sustentáveis que surgem a cada dia, como a energia solar, que é um dos melhores exemplos desse empreendedorismo e traz muitos benefícios para quem investe e usa. 

Gostou do post e quer saber mais sobre como atuar no mercado de energia solar? Fale com a gente

Related Posts
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *