Mobilidade elétrica: como funciona e quais os seus avanços no Brasil? - Solarprime

Mobilidade elétrica: como funciona e quais os seus avanços no Brasil?

Mobilidade elétrica: como funciona e quais os seus avanços no Brasil?

A sustentabilidade é um dos temas mais debatidos atualmente em nossa sociedade. Boa parte das pessoas e das empresas estão interessadas em encontrar maneiras inteligentes de reduzir seus impactos no meio ambiente. A mobilidade elétrica pode ser uma dessas estratégias sustentáveis.

É uma verdadeira revolução silenciosa — não apenas porque os motores elétricos não fazem barulho, mas principalmente porque os dispositivos e hábitos estão mudando lentamente enquanto a ideia se populariza ao redor do mundo. Neste artigo, você vai aprender sobre como funciona a mobilidade elétrica, além de ficar por dentro dos seus avanços no Brasil. Continue a leitura!

Qual o conceito de mobilidade elétrica?

Podemos conceituar mobilidade elétrica como a tendência de eletrificação dos meios de transporte. Nessa categoria, os carros e ônibus têm destaque, mas também estão inclusas as motos, as bicicletas e até mesmo os patinetes. A mobilidade elétrica é um modelo que vem sendo apontado como o futuro da sociedade e promete promover mudanças no mercado de energia.

Os veículos híbridos, que operam usando ao mesmo tempo um sistema de propulsão elétrica e um de combustíveis tradicionais, também fazem parte do conceito, tendo em vista que são mais econômicos e menos poluentes. A ideia básica, aliás, é justamente essa: emitir menos resíduos e gases nocivos, de forma a reduzir danos ao meio ambiente.

Como funciona na prática?

Há muitos anos, o ser humano já sabe que os veículos movidos a combustíveis fósseis são responsáveis pela maior parte das emissões de gases que produzem o efeito estufa na atmosfera. A mobilidade elétrica se contrapõe a isso com a eletrificação dos transportes, que passam a priorizar ou usar exclusivamente a eletricidade para se deslocarem.

Muitos negócios já estão sendo abertos para atender a essa demanda, desenvolvendo e vendendo modais que contam com essa propulsão mais eficiente. Vale ressaltar que eles não são usados apenas para transportar pessoas, mas também cargas e até mineração. Postos, shoppings e diversos estabelecimentos estão instalando pontos de recarga para os usuários.

Quais os tipos de carros elétricos disponíveis hoje?

No momento, basicamente, podemos dizer que temos três tipos de carros elétricos disponíveis ao público no mercado. um deles é o chamado BEV (Battery Electric Vehicle), que funciona completamente a partir de eletricidade. Sua propulsão pode ser feita por um ou dois motores alimentados por baterias, que podem ser carregadas por meio de ligação à rede de energia.

Outra opção muito utilizada em vários locais do mundo são os híbridos, também conhecidos como veículos elétricos com extensor de autonomia. Além do motor à eletricidade, há um outro de combustível, que serve para carregar as baterias em movimento. Já o híbrido plug in também usa combustível e eletricidade, mas sua bateria pode ser carregada na tomada.

Como está o mercado no mundo e no Brasil?

Nos dias atuais, os avanços da mobilidade elétrica no mundo podem ser vistos tanto em carros particulares como no transporte público. É um movimento progressivo, no qual o número de produtos e veículos elétricos aumenta a cada ano.

Nesse contexto, não podemos deixar de valorizar o papel da Tesla, uma gigante empresa do setor automotivo e de armazenamento de energia, pertencente ao filantropo e visionário Elon Musk. Seu foco é a oferta de produtos de alto desempenho, com o aprimoramento da eficácia das baterias e o objetivo de revolucionar o transporte nos próximos anos.

Embora o processo seja um pouco mais lento em terras brasileiras, já é possível vislumbrar sua forte presença por aqui. A eletrificação do transporte público no Brasil é uma tendência que tem chamado atenção nos últimos anos. Atualmente, os ônibus elétricos se solidificam como alternativas de mobilidade sustentável, com dezenas de veículos rodando com amplo sucesso em cidades como São Paulo, Campinas, Salvador, Brasília e Rio de Janeiro.

A venda de carros elétricos por aqui também está ganhando destaque. Embora os números sejam incipientes quando comparados aos de nações mais tecnológicas, como os Estados Unidos, de janeiro a outubro de 2021 foram nada menos do que 27.097 unidades, o que equivale a um robusto crescimento de 74% sobre o mesmo período em 2020.

Os incentivos à mobilidade elétrica no Brasil

Como a mobilidade elétrica é uma opção que atende a uma demanda importante da sociedade nos dias de hoje, ela vem sendo amplamente estimulada em muitos locais do mundo, inclusive no Brasil. Alguns estados, por exemplo, oferecem descontos consideráveis nos impostos automotivos, especialmente no pagamento do IPVA.

Nossa matriz energética eventualmente sofre com problemas de abastecimento, pois as fontes hidrelétricas são a base e sofrem com as oscilações naturais de chuva. Nesse sentido, o aumento do uso de energia solar vem sendo muito celebrado, pois permite que usuários produzam eletricidade e abasteçam seus veículos elétricos sem prejudicar o meio ambiente.

Os principais desafios nacionais

Da mesma forma que existem alguns incentivos à mobilidade elétrica por aqui, também contamos com muitos desafios. Para alguns especialistas, o principal impeditivo da popularização dessa alternativa no Brasil está nas baterias, pois elas têm um custo bastante elevado e oferecem menor autonomia que os veículos que funcionam à base de combustão.

Isso vale tanto para carros como para ônibus, mas descontos tributários estão sendo oferecidos de forma a equilibrar um pouco a equação. Outra realidade que vem mudando é a disponibilidade insuficiente de pontos de recarga instalados. Já é possível encontrá-los em muitos postos de gasolina. Carregadores públicos e semi-públicos também podem ser encontrados em hotéis, restaurantes e shoppings.

Qual a relação de mobilidade elétrica e energia solar?

A energia solar é um poderoso ativo para os objetivos da mobilidade elétrica. Se a ideia é ser mais sustentável e reduzir impactos ao meio ambiente, é natural que o recuso das recargas advenha de uma fonte completamente renovável, natural e não poluente. Com a instalação de painéis fotovoltaicos em casa, por exemplo, é possível não depender da rede e rodar com seu veículo de forma totalmente independente.

Pronto! Agora você já sabe praticamente tudo o que precisava sobre a mobilidade elétrica. O conceito deve seguir se popularizando em todo o mundo. Se a sustentabilidade e autonomia forem valores relevantes para você, não se esqueça que a energia solar pode ajudar a ter ainda mais independência, economia e gerar menos impacto ao meio ambiente.

Esperamos que você tenha gostado de aprender mais sobre a mobilidade elétrica. Tem alguma dúvida ou sugestão? Então deixe um comentário aqui no post!

Related Posts
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *